top of page
parceiros-dermaconecta.png

Biofilmes microbianos na Veterinária

Impacto do Biofilme Bacteriano na Medicina Veterinária


O que são biofilmes microbianos?

Os biofilmes microbianos são comunidades organizadas de microrganismos, como bactérias ou fungos, que aderem a superfícies e criam uma matriz polissacarídica complexa. Essa matriz é produzida pelos próprios microrganismos e desempenha um papel semelhante a uma "cola", mantendo as células unidas e protegidas. Essas estruturas apresentam uma organização intricada, com diferentes camadas de células microbianas e matriz extracelular.


Qual a importância dos biofilmes na medicina veterinária?

Na medicina veterinária, os biofilmes bacterianos têm um impacto significativo em diversos órgãos, abrangendo a pele, o sistema reprodutivo, respiratório, urinário e outros.


Quais são os impactos dos biofilmes na na medicina veterinária?

Os biofilmes bacterianos possuem um impacto significativo na medicina veterinária e compreender suas implicações é fundamental para o tratamento e prevenção de doenças em animais


Infecções Persistentes: Os biofilmes podem causar infecções crônicas e recorrentes em animais. Essas infecções são difíceis de serem tratadas, pois os biofilmes podem conferir uma alta resistência aos antibióticos.


Desafios no Tratamento: Essas infecções são difíceis de serem tratadas, pois os biofilmes conferem uma alta resistência aos antibióticos. As células microbianas dentro dos biofilmes são protegidas pela matriz polissacarídica, o que as torna de 10 a 1000 vezes mais resistentes do que as células bacterianas soltas (não aderidas), também conhecidas como células planctônicas. Isso torna o tratamento dessas infecções desafiador, pois os antibióticos tradicionais têm dificuldade em penetrar e eliminar efetivamente os biofilmes bacterianos.


Potencial Zoonótico: Os biofilmes aumentam o risco de transferência de patógenos de animais para humanos.


Emergência de Bactérias Multirresistentes: Os biofilmes pioram o problema das bactérias multirresistentes. A resistência dos biofilmes aos antibióticos pode levar ao uso excessivo desses medicamentos na tentativa de erradicar as infecções. Esse uso indiscriminado de antibióticos pode selecionar cepas bacterianas que são resistentes a múltiplos medicamentos, criando um problema ainda maior de saúde pública.


Conclusão

Compreender esses impactos dos biofilmes na medicina veterinária é essencial para desenvolver estratégias de prevenção e tratamento eficazes. É necessária mais pesquisa para explorar novas abordagens terapêuticas direcionadas especificamente aos biofilmes bacterianos, a fim de controlar e combater essas infecções persistentes e reduzir os riscos zoonóticos associados a eles.



Sobre a autora

Dra Aline Santana é médica veterinária formada pela Universidade Federal de Viçosa, com residência em clínica médica de pequenos animais pela mesma instituição. Possui mestrado e doutorado em Ciências pelo Departamento de Clínica Médica da FMVZ/USP, com período de intercâmbio realizado no exterior (University of Minnesota, Estados Unidos). Desde 2012, Dra. Aline Santana é sócia da Sociedade Brasileira de Dermatologia Veterinária (SBDV). Durante o período de 2015 a 2021, atuou como diretora de mídias e colaboradora da SBDV.


Comments


newsletter-dermatologia.png

Newsletter

Mais recentes

banner-lateral.png

Categorias

bottom of page