top of page
parceiros-dermaconecta.png

Granuloma eosinofilico felino

Atualizado: 19 de jun. de 2023

O que é o complexo granuloma eosinofilico felino?

As dermatoses eosinofílicas felinas também conhecidas como “complexo granuloma eosinofílico”, compreendem padrões de reações cutâneas que compartilham características histológicas semelhantes e que são classificadas em três entidades clínicas:

  • úlcera indolente

  • placa eosinofílica

  • granuloma eosinofílico

O complexo granuloma eosinofílico é considerado um padrão de reação cutânea e não uma doença em si.


Qual é a causa?

A causa exata dessa condição ainda é desconhecida, mas pesquisas sugerem que uma uma reação de hipersensibilidade está envolvida na maioria dos casos. As dermatoses eosinofílicas felinas são caracterizadas histologicamente pela presença de uma infiltração de eosinófilos, com frequente erosão epidérmica e ulceração.

As causas dessas lesões são frequentemente reações alérgicas como picadas de pulgas, mosquitos, ácaros ou outros fatores. Além disso, reações sistêmicas a substâncias como antibióticos e outros fármacos, também podem desencadear o CGE.


Placa eosinofílica

As placas eosinofílicas são lesões cutâneas circunscritas, elevadas e de formato arredondado a oval, que podem apresentar ulceração. Geralmente são encontradas no abdômen ventral ou na face interna dos membros pélvicos (coxa). Essas lesões são caracterizadas pela presença predominante de eosinófilos.

Granuloma eosinofílico felino

O granuloma eosinofílico é uma massa ou lesão nodular que contém eosinófilos, normalmente encontrada na região oral. A presença de eosinófilos é uma característica distintiva desses granulomas. O granuloma eosinofílico é o mais comum dos três.

Úlcera indolente

As úlceras indolentes são lesões cutâneas circunscritas e ulceradas que são mais frequentemente encontradas no lábio superior. A presença de úlcera circunscrita é uma característica típica dessa condição.


Sobre a autora

Dra Aline Santana é médica veterinária formada pela Universidade Federal de Viçosa, com residência em clínica médica de pequenos animais pela mesma instituição. Possui mestrado e doutorado em Ciências pelo Departamento de Clínica Médica da FMVZ/USP, com período de intercâmbio realizado no exterior (University of Minnesota, Estados Unidos). Desde 2012, Dra. Aline Santana é sócia da Sociedade Brasileira de Dermatologia Veterinária (SBDV). Durante o período de 2015 a 2021, atuou como diretora de mídias e colaboradora da SBDV.


Atenção: Este texto é uma criação original e está protegido pela lei de direitos autorais. Todos os direitos estão reservados à autora, sendo proibida a reprodução, distribuição, exibição ou qualquer forma de uso sem a expressa autorização por escrito da autora. Qualquer uso não autorizado do conteúdo deste website constitui violação dos direitos autorais e estará sujeito a medidas legais. Caso você tenha interesse em utilizar este texto ou parte dele, por favor, entre em contato através do seguinte endereço de e-mail: dermaconecta@gmail.com


Referências

Porcellato I, Giontella A, Mechelli L, Del Rossi E, Brachelente C. Feline eosinophilic dermatoses: a retrospective immunohistochemical and ultrastructural study of extracellular matrix remodelling. Vet Dermatol. 2014 Apr;25(2):86-94, e26. doi: 10.1111/vde.12119. PMID: 24666659.


Buckley L, Nuttall T. Feline Eosinophilic Granuloma Complex(ITIES): Some clinical clarification. Journal of Feline Medicine and Surgery. 2012;14(7):471-481. doi:10.1177/1098612X12451549


Hopke KP, Sargent SJ. Novel presentation of eosinophilic granuloma complex in a cat. JFMS Open Rep. 2019 Dec 16;5(2):2055116919891548. doi: 10.1177/2055116919891548. PMID: 31897305; PMCID: PMC6918502.


Comments


newsletter-dermatologia.png

Newsletter

Mais recentes

banner-lateral.png

Categorias

bottom of page