top of page
parceiros-dermaconecta.png

Tecnologias baseadas na modulação do microbioma: o que esperar do futuro?

Microbioma em equilíbrio x microbioma em disbiose

Um microbioma cutâneo equilibrado é crucial para manter a saúde da pele e vários processos fisiológicos vitais. Por outro lado, um microbioma desequilibrado (disbiótico) tem sido associado a vários distúrbios da pele em humanos, incluindo acne, psoríase e dermatite atópica.


Em meio às crescentes preocupações com os efeitos colaterais dos tratamentos com antibióticos, como resistência a antibióticos e depleção de microorganismos comensais, o campo da engenharia do microbioma tem atraído considerável atenção.



Muitos cientistas defendem que o tratamento futuro de doenças de pele, tanto em humanos quanto em animais, deve ir além de antibióticos, corticosteroides ou estratégias tradicionais.


A engenharia do microbioma cutâneo pode se tornar uma ferramenta poderosa para tratar doenças de pele no futuro. A ilustração esquemática abaixo demonstra algumas estratégias voltadas para o microbioma cutâneo:


Referência

Roslan, M.A.M., Omar, M.N., Sharif, N.A.M. et al. Recent advances in single-cell engineered live biotherapeutic products research for skin repair and disease treatment.npj Biofilms Microbiomes 9, 95 (2023). https://doi.org/10.1038/s41522-023-00463-8


Sobre a autora  

Dra Aline Santana é médica veterinária formada pela Universidade Federal de Viçosa, com residência em clínica médica de pequenos animais pela mesma instituição. Possui mestrado e doutorado em Ciências pelo Departamento de Clínica Médica da FMVZ/USP, com período de intercâmbio realizado no exterior (University of Minnesota, Estados Unidos). Desde 2012, Dra. Aline Santana é sócia da Sociedade Brasileira de Dermatologia Veterinária (SBDV). Durante o período de 2015 a 2021, atuou como diretora de mídias e colaboradora da SBDV.

Comments


newsletter-dermatologia.png

Newsletter

Mais recentes

banner-lateral.png

Categorias

bottom of page